A chave para melhores decisões

tomada de decisão

O modelo mais conhecido (e talvez o mais sensato) para a tomada de decisões é o Modelo Racional. Ele utiliza do pensamento crítico e da avaliação lógica inferidos sobre os fatos e acontecimentos nos negócios. Funciona mais ou menos assim:

  1. Decida o que você vai fazer
  2. Levante todas as possibilidades e opções para chegar lá
  3. Escolha a melhor ou mais acessível possibilidade
  4. Priorize as tarefas necessárias para concluir essa opção e defina os responsáveis
  5. Decida como avaliar seus resultados
  6. Identifique qual resultado será considerado como sucesso ou insucesso

Cada uma dessas etapas requer uma tomada de decisão. Olhando assim até parece fácil, afinal, o modelo é Racional e nós somos seres Racionais, certo?

Errado. Na verdade, por mais que você duvide disso, você sabe que dentro si mesmo há vícios e propensões que inclinam suas decisões em uma determinada direção, antes mesmo de considerar os elementos prós e contras. É bastante comum em um processo seletivo, por exemplo, gerentes esquecerem de avaliar os prós e contras de um candidato e considerarem somente aqueles que seguem o fluxo solicitado, fazendo exatamente o que foi pedido. Muita inovação acaba ficando para trás nesse processo seletivo. A primeira impressão, o aspecto físico, o orgulho, o status, são só algumas características que influenciam tomadas de decisão irracionais.

Vale a pena destacar que você nunca toma decisões a partir do nada. O que você faz sempre terá um contexto envolvido e um conjunto de circunstâncias dentro das quais você faz parte. A maioria das pessoas pensa sobre como elas lidaram com uma situação similar no passado e, utilizam do aprendizado e da experiência adquirida para tomar decisões futuras. É muito importante analisar os dados históricos do seu negócio, ciclos de crise, faturamentos em períodos similares do passado, etc.

“Se queres prever o futuro, estuda o passado.”

Confúcio

A tomada de decisão é circunstancial. É preciso ter dados e estatísticas em mãos para compreender as circunstâncias que englobam a sua empresa. Analisar cada resultado obtido, comparar com períodos anteriores, paralelizar com concorrentes e identificar as causas atreladas a esses resultados, fazem parte da análise crítica corporativa e são a melhor forma de gerar a tomada de decisão Racional. A tecnologia oferece soluções práticas e seguras para armazenar e disponibilizar os dados para comparações futuras. o Gpam é uma ferramenta que incentiva a tomada de decisão baseada em valores e números reais.

análise de resultado

Referências:

http://www.bemoreeffective.com/blog/the-keys-to-better-decisions/

https://www.freepik.com/free-vector/confused-worker_763730.htm#term=decision&page=1&position=32

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *